Ação contra ex-prefeito de Pedras Grandes já está na Justiça Federal de Tubarão aguardando sentença

19/11/2010 18:29

 Já está nas mãos do juiz federal Alexander Fernandes Mendes, da Vara Federal Cível e Criminal de Tubarão, a ação de improbidade administrativa Nº 2009.72.07.001818-0 (SC) contra o ex-prefeito de Pedras Grandes, Romário Zapelini Ghisi e sua esposa Maria Marcon Ghisi. O processo, de autoria do Ministério Público Federal, depois de mais de cinco anos pode ter sua sentença, onde o ex-chefe do Executivo responde pelos crimes de estelionato (art. 171), peculato (art. 312, caput e § 1º) e crimes de responsabilidade (DL 201/67, Lei 1.079/50 e Lei 5.249/67). Romário Zapelini Ghisi é acusado pelo Ministério Público Federal, processo instaurado pelo Procurador da República em Tubarão, Celso Antônio Três por problemas envolvendo o Bolsa Família enquanto prefeito de Pedras Grandes em 2005. Na época, dezenas de mães de estudantes, locaram um ônibus e se dirigiram à Tubarão onde reclamaram a falta de repasse do Bolsa-Família. Na oportunidade, souberam que o dinheiro estava depositado e depois de queixarem-se ao Ministério Público federal ficaram sabendo de que o dinheiro havia sido desviado para uma conta, em outro banco de uma cidade vizinha por determinação de Ghisi e seu secretário de administração na época. O processo teve diligências da Polícia Federal, ocasião em que intimidado, o ex-prefeito não compareceu a audiência. 

Sentença contra Romário Ghisi deve sair em breve 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!