04jun11 - Sessão solene na Câmara de Orleans homenageia Campanha da Fraternidade

03/06/2011 18:58

 Conversão, fé, mudança de vida e um planeta no qual vigore o desenvolvimento sustentável e a vida sejam respeitados como dom em todas as suas manifestações. Todos esses temas estão interligados e é para mostrar estes vínculos estreitos que se dedica a Campanha da Fraternidade (CF) deste ano. O tema da CF 2011 é "Fraternidade e a Vida no Planeta", com o lema "A criação geme em dores de parto".

Desde 1964, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe anualmente algum tema de relevância para auxiliar a caminhada dos católicos durante os quarenta dias que separam a quarta-feira de Cinzas da Páscoa – denominado "Quaresma" no calendário litúrgico. O secretário-geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, recorda a originalidade da Campanha, que "pretende sempre suscitar debate e se tornou um dos principais instrumentos de conscientização que a Igreja dispõe em nível nacional. É um produto genuinamente brasileiro. Não existe nada similar em outros países. É a nossa maneira concreta de viver a Quaresma", explica. E, na última segunda-feira , 30 de maio, a Câmara de Vereadores de Orleans, fez justa homenagem à ação da Igreja Católica, com a presença do Bispo da Diocese de Tubarão, Dom Wilson Tadeu Jünck, do prefeito em exercício, José Carlos Librelato, Juiz da Comarca Dr. Paulo da Silva Filho, Delegado Ulisses Gabriel, Capitão da Polícia Militar Tenente Eduardo Caetano do Amaral, Secretário Regional Gelson Padilha, os vereadores; demais autoridades municipais. O diretor do Samae local, Antônio Willemann abordou sobre as ações ambientais em que Orleans abraça meio ambiente, evento que está em sua sexta edição. “Isso envolve toda a sociedade e escolas do município. Neste ano, em sintonia diversas ações continuam a ser realizadas e no dia 9 de março foi o lançamento da campanha. No dia 11 aconteceu o estudo sobre o texto básico com todas as lideranças paroquiais, sem falar que a Campanha da Fraternidade foi divulgada no radio através de entrevistas. Além disso, na Unibave houve várias palestras no decorrer do ano letivo sobre a Fraternidade e a Vida no Planeta, reflorestando e contabilizando para o futuro sem falar em discussões sobre a vida no planeta, culminando em 19 de abril com o dia D na Praça Celso Ramos, onde a população contribuiu com atitude de limpeza no planeta, distribuição de mudas, coleta de óleos usados e lixo eletrônico”, observou Willemann.

Neste dia 4 de junho, sábado, acontece na praça Celso Ramos Orleans o evento “Abraça meio ambiente” com inúmeras atividades e entre elas haverá a distribuição de mais de três mil árvores nativas, coleta de óleo usado, distribuição folders e sacolas para lixo em veículos, comércio de artesanato por mulheres camponesas. Antônio Willemann elogiou o trabalho da Igreja Católica de Orleans e lembrou o trabalho da incansável dona Rosa Della Giustina. “Nossa equipe fraternidade 2011 trabalhou bastante, a exemplo do Padre Elias Della Giustina, a dona Rosa, Irmã Dula, Inês Maria e Alcimar Jung, entre outros”, apontou Willemann. O vereador Antônio Dias André, “Geada”, representando a Câmara de Vereadores disse que o mundo caminha muito rápido e são várias as questões. “Pergunto se seria bom, louvável, aceitável em acompanhar a velocidade e a rotina do mundo de hoje sem pensar no que está vindo? Não. A vida no planeta temos que pensar na natureza verde com a clorofila, mas na natureza com alma. Podemos a qualquer momento por distração esquecer a natureza humana. Que não nasce árvore pequena o que se pode fazer, Ela procura subir buscando a claridade e muitas delas vão sendo pressionadas pela mais forte, muitas delas morrem abafadas pelo poder. Assim é o ser humano. Se não nos preocuparmos com a vida como a igreja esta fazendo vamos ser pressionados pelos vícios que a sociedade tem. Temos que acudir enquanto é tempo. A árvore da vida não pode ser entortada a bel prazer”, abordou. O vereador Clésio de Oliveira Souza, representante também da Câmara nas tratativas para realizar a sessão solene disse sentir-se feliz em participar do evento e que a Igreja Católica escolheu esse tema referido ao meio ambiente. “Os filhos da terra devem respeitar a mãe terra. Orleans está de parabéns pelo engajamento à proposta, incentivando a comunidade à mudança e organização para mudar o cenário em ações de cuidados com o meio ambiente. O homem pela sua obsessão em cada vez mais querer ter se esquecido de ser, que é o principal em nossa vida e pensa só em destruir.  A partir do momento em que seguir a linha de Deus, esquece do ter e pensa em mais um pouquinho em ser a vida e ai será diferente”, discursou na tribuna.

O juiz da Comarca,  Paulo da Silva Filho, enfatizou que Orleans se alegrava com a presença do bispo na solenidade que estava acontecendo na Câmara de Vereadores, pois prestigia o trabalho desenvolvido pela paróquia Santa Otilia e de todas as campanhas da fraternidade. “Desde que aqui cheguei tenho participado e observado que consegue envolver todos na campanha de cada ano. A sessão de hoje é prova viva do envolvimento de toda a comunidade e demonstra o quanto a cidade se envolve. Esse é o jeito de aqui se trabalhar em prol das questões importantes de nossa cidade. É um importante tema. Não se pode mudar as coisas da noite do dia, mas com ações e atitudes em prol ao meio ambiente é que se pode mudar. Temos que ter consciência de produzir menos lixo e consciência equivocada. Merece parabéns a equipe de coordenação da campanha”, disse. O prefeito em exercício, José Carlos Librelato, o “Lussa”, afirmou que quando assumiu a prefeitura perguntou ao diretor do Samae, Antônio Willeman quanto tempo teriam para ter água e esgoto tratado. “Muito me preocupa a vida no planeta e a gente tem visto que não estão nem ai. No Brasil estão votando o Código Florestal e hoje, Orleans serve de exemplo para o Brasil. Temos de cuidar de nossas árvores e pensar nos seres humanos. Temos de saber nos adequar à nossa realidade”, assinalou o prefeito em exercício.

Já o Bispo da Diocese de Tubarão foi claro: “tem muitas coisas que são exemplares, no esforço e nas iniciativas, aqui no município de Orleans. Pode-se até não realizar tudo nas propostas apresentadas por Willeman, mas o importante é a vontade. Uma das coisas para fazer na diocese de Tubarão é a questão de esgoto. Aqui o poder público tomou consciência ao contrario do que ocorre no Brasil, que é um grande problema. Coleta seletiva de lixo é uma atividade possível e que esta se fazendo em muitos lugares. É algo a ser colocado, sem duvida e que é possível conseguir. Parece iniciativas pequenas mas quando funcionam é um diferencial muito grande. Os rios também são uma grande preocupação. O problema da mineração é pontual. É necessário que se tome precauções. A consciência começa a existir e as medidas vão sendo implementadas. Já a agricultura é atividade de nossos antepassados e que mais mobilizou toda a gente de nossa região. Sabemos que hoje deve ser diferente é nossa parte fazer isso, há modos de fazer as coisas para que não se afete ao meio ambiente, pode se não fazer tudo, mas a consciência é bastante solida e consistente de que não se pode fazer de qualquer forma”, finalizou. “Agrotóxicos é nosso pior inimigo do meio ambiente. É um desafio.

Precisamos tomar consciência disso e ver o que se pode fazer neste sentido A campanha da fraternidade programa medidas, mas a nossa missão primeira é criar uma consciência e uma cultura. Devemos estar todos mobilizados, todos os setores para se criar uma cultura e mudanças de hábitos na sociedade” asseverou.

Centenas de pessoas acompanharam a sessão solene

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!