11jun11 - Orleans: Bate boca entre vereadores faz presidente encerrar sessão antes do tempo

10/06/2011 15:57

 Um bate boca acirrado entre os vereadores Osvaldo Cruzetta, o “Vá” e João Tezza Francisco, o “Dão”, na sessão da última segunda-feira (06) fez com que a presidente daquela Casa Legislativa, Suzelei Brighenti Padilha, a “Lela”, encerrasse os trabalhos sem cumprir integralmente o que diz o regimento, não dando oportunidade aos edis para explicações pessoais. Osvaldo Cruzetta criticou a ação da presidente e anunciou que na próxima sessão vai continuar a falar com Dão.

A encrenca começou quando Osvaldo Cruzetta questionou sobre a inoperância da Comissão de Trânsito na Câmara de Vereadores, função que era exercida por Marcio Tezza e que se encontra licenciado.  Nesse ínterim, o vereador Dão interrompeu Vá sem pedir aparte quando Cruzetta pediu respeito quando um vereador está com a palavra, gerando bate boca. “O senhor tem que me respeitar e respeitar o vereador que está com a palavra e dos meus problemas cuido eu. É bom que você escute até para aprender. Não gosto de ser interrompido. Deveria indicar ao líder do governo para que trouxesse solução. Não adianta a gente ficar aqui de bobo pedindo lombada e sinalização e não ser atendido. Se o Márcio não tem condições que se indique outro. E o senhor deixe de ser mal educado”, disparou Vá contra Dão.

Por sua vez, João Tezza Francisco, não gostando da atitude do vereador aproveitou para sair em defesa de Márcio Tezza. “Todos querem fazer sua gracinha aqui.  O Osvaldo se acha o dono do mundo.  Marcio está de licença e não tem que dar explicações para ti. Olha para o passado e para de cuidar da vida dos outros. Se o senhor é inteligente faça a pergunta para o comandante. E pare de falar de minha pessoa. Para falar de mim tem que lavar a boca. Não é qualquer um”, observou Dão.

Preocupada com a discussão e com o nível baixo do bate boca, Lela Padilha preferiu encerrar a sessão sendo atacada por Vá. “A presidente tá com medo de continuar a sessão? Tem que comandar até o final. Não foi feito nem as explicações pessoais. Mas deixa. Na próxima sessão eu continuo,”, destacou Osvaldo Cruzetta.

Vá: “Não gosto de ser interrompido”

 Dão: “Para falar de mim tem que lavar a boca”

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!