12fev11 - Comunidade (por Munir Soares)

11/02/2011 19:51

 ANJO DA GUARDA, ATÉ QUANDO?

Meu vizinho e amigo João, marujo de longo curso, já cruzou o Cabo Horn, mas continua, com mais de noventa anos de vida, seguindo a rota traçada pelo Criador. Tempos de tormenta. Dias de calmaria. De olho na bússola e no sextante, jamais se deixou desviar do curso, no mar, ou em terra. Aposentado, com a âncora lançada em solo lagunense, seu torrão natal, adquiriu casa no Centro, próximo da sua igreja e preparou-se para curtir o restante da vida, ao lado da Continha, esposa e companheira de mais de 60 anos de vida matrimonial. Conforme manda a lei de segurança, mandou colocar grade no muro, instalou portão eletrônico, e contratou os serviços de empresa de segurança.

Um cidadão bate palmas Bem apessoado, vestido com aprumo e carregando uma caixa de ferramentas. Sorridente, entregou o cartão, apresentando-se como funcionário da empresa Jojaco- filtros de água.

Revisão rotineira, disse ele. Norma da empresa. Produto de qualidade é garantia de saúde aos clientes. Desmontou o filtrou, mexeu aqui, apertou acolá. 

___ Temos que trocar uma peça. E, assim o fez, com aquiescência dos donos da casa.

De calculadora na mão, soma zero, mata zero, total das despesas: R$ 300,00. Despediu-se, com o cheque na mão.

Uma mangueira fora do lugar provocou um telefonema para a empresa. Surpresa. Não havia nenhum seu representante atuando na praça. A polícia foi acionada e mesmo sendo numa semana agitada, com agressão à desembargadora Somariva e sua família, e mais dois assassinatos, deitou a mão no suspeito. Sua vida pregressa foi “filtrada”. Natural de São Paulo, com um currículo policial, quilométrico. Vai passar a pão e água e, como diria o marujo João: quem é do mar, não enjoa...

 

Duas semanas depois.

Dois homens, brancos, de estatura mediana, penetram na matriz Santo Antônio dos Anjos pela porta da sacristia. Aparentemente, devotos em busca de um lugar de sossego, para suas orações diárias. Ajoelharam-se ao lado da aparelhagem de som da igreja. O Silêncio era total. A campainha de um telefone celular ecoa no recinto. As mulheres que oravam na capela do SS. Sacramento, suspenderam a meditação para atender ao telefone. Os dois homens aparentavam surpresa ao ver tanta gente, aquela hora, na igreja.

___ Estamos, aqui, para verificar o som. Foi o meu parceiro quem fez toda a instalação.. 

Os fulanos estavam mais para larápios do que para técnicos de som. Desconfiadas, montaram guarda, até que a dupla, de fininho, sumiu pela porta da frente da Matriz.

___ E o telefone? 

___ Quem chamou?

___ Acredite se quiser. O celular estava depositado sobre um quadro com a imagem do Anjo da Guarda, e o número chamado, era desconhecido.

___ Este número não existe, informava a Operadora.

Todo cuidado é pouco, pois nunca se sabe até quando o Anjo da Guarda vai continuar de plantão.

 

A CESTA, NA QUINTA

A bruxa continua solta no atrapalhado parlamento lagunense. Enquanto ações continuam tramitando na vara da justiça, o caldeirão continua fervendo. Dizem que um conhecido pai de santo teria sido contratado para dar um banho de ervas com sal grosso. Muita arruda e figa de guiné, no plenário da Casa do povo. A Câmara continua numa encruzilhada.  É preciso tentar exorcizar a urucubaca.

Enquanto a mandinga não é afastada, coisas estranhas estão acontecendo nos bastidores.  As mais recentes envolvem os “irmãos” Renato Checo, assessor parlamentar e o vereador Tono Laureano. Companheiros inseparáveis, até a semana passada quando, a pedido do vereador, Renato foi exonerado de suas funções naquele Poder Legislativo.

___ Um pontapé na bunda, assim, de graça?

___ Ou será, que o Renato estava ficando “espaçoso” demais, e botando a carreta na frente dos bois?

 

PRAGA OU MACUMBA

Logo após a exoneração do assessor, Tono Laureano, primeiro secretário da mesa da Câmara foi surpreendido. Um Oficial de Justiça o aguardava. O edil foi intimado a comparecer perante o magistrado. Em determinado processo, Tono fora condenado a pagar algumas “cestas básicas” estando, momentaneamente, em débito. Acertou tudo, dizem...

Sabem, por que o vereador não foi preso? 

___ Porque foi intimado na QUINTA, e o negócio dele era “CESTA”.

 

PROCURADO!

Ele adora microfone. Quase que, diariamente, ocupava espaço nas rádios locais e posava sorridente nas colunas de jornais. Sumiu. Everaldo dos Santos, vereador do PMDB, cuja eleição à Câmara foi impugnada pela justiça e ainda continua sub-judice, não perdeu as esperança de reverter o quadro.

 

Novidades na Câmara de Laguna

 

MANDADO DE SEGURANÇA

Na última quarta-feira (09),fim de tarde, dr.Maurício Mortari, juiz de Direito da Comarca de Laguna, “cassou” o mandato da atual Mesa Diretora da Câmara,eleita em 1º de janeiro de 2011 e determinou  realização de nova eleição que deverá acontecer durante a próxima sessão da Câmara. O capeta está solta na casa da mãe Joana. Cheiro de enxofre no ar. Desta vez será que o Everaldo ainda conta com apoio do prefeito Célio?

 

DE NOVO!

Nas proximidades da balsa, cidadão, militar em férias, resiste a um assalto e mata o assaltante, a tiros. É o sexto homicídio nas últimas semanas. É cada vez maior o número de desconhecidos, perambulando pela cidade. Sem controle das autoridades. Sem lenço e sem documento. E, o carnaval está chegando, mas o assunto é cachorro...

 

CARRAPATO 

Já que falei em cachorro, informo a quem interessar possa que, segundo veterinário da praça, existe um surto de carrapato na cidade. Carrapato que usa o cão como hospedeiro, é prejudicial à saúde humana.

 

TECNOLOGIA BANCÁRIA

Agora, temos a fila para entrar, fila para atendimento nos caixas eletrônicos e fila para retirar a senha.

 

PERGUNTA INTRIGANTE

No próximo ano teremos eleição para prefeito. Em quem você votaria? Eis os nomes de alguns, assanhados: Jefferson Crippa, vereadora Tanara (PT), Luiz Fernando S.Lopes (PP), Everaldo e seu irmão Antônio dos Santos (PMDB), vereador Cleosmar (PR), Júlio Wilemann (PDT) Nazil Bento Junior (DEM), GIL Ungaretti, Cadorin...

 

BILICA E TILOCA

Eram duas velhinhas, já na carreira dos 80 anos, mas que teimavam em não deixar que o tempo as arquivassem. Gostavam de fofoquinhas, e adoravam ler a página policial dos jornais.

___ Tiloca, a coisa anda preta, só dá tarado.

___ Pois é Bilica, pena que no nosso tempo eles não existissem. A coisa poderia ter sido diferente.

___ Não fale assim, Tiloca, nossa castidade foi por opção, não esqueças.

___ Veja o jornal de hoje “cidadão anestesia o pênis, e depois o decepa pela raiz”. Teria sido por falha no cumprimento do dever?

___ Precisamos ir ao sepultamento do infeliz apêndice e participar da vigília junto à tumba.

___ Por quê? 

___ Não acreditas na ressurreição dos mortos? Pois, então, mais ainda na ressurreição dos anestesiados. Eu sempre ouvi dizer, que peru bêbado, não tem dono. 

___ Bilica, ouça: mulher enterra no quintal o marido ainda vivo.

___ Era velho? 

___ SIM!

___ Então, ela não enterrou, plantou para tentar colher um “broto”...

___ Mas, a polícia descobriu.

___ Coisa de Brasil, aqui ninguém apoia a agricultura...

 

CORPO DE DELITO

Há alguns anos, um processo de separação judicial ganhou as manchetes nacionais. O marido alegou que a companheira só garantiu a guarda das crianças, porque dormiu num motel com o juiz. Decisão teve a repercussão de uma “cópula” do mundo. Há quem ache normal, que o magistrado conheça bem todas as partes do corpo de delito, ele precisa julgar de acordo com a prova dos “autos” e baixos da querelante. Se a justiça é cega, o juiz tem que ir pelo tato, principalmente na “ré”. Afinal de contas, não foi tirando a roupa, que Frinéia foi absolvida lá pelos idos da Grécia antiga?

 

VERÍDICO

Insignificante, tem sido a votação dos candidatos da terrinha, que se aventuram a disputar uma vaga na Assembléia Legislativa. Num dos últimos pleitos, um motorista de táxi foi procurado por um desses nossos candidatos. Circularia o tempo todo com adesivos de propaganda do candidato, em troca de gasolina. 

___ Tudo bem, aceito, mas, qual é o partido?

___ Ora, meu amigo, é o PDS!

___ Nada feito, isto é um táxi, e não um carro funerário. Não carrego morto!

 

SENTIU O PEPINO

Em um hospital do planalto norte catarinense, repolhos usados na alimentação dos pacientes eram transportados na ambulância, junto com os doentes. Dizem que o fato veio à tona, porque botaram um dos enfermos sentado sobre um enorme pepino e ele berrou:

___ Enfermeiro, acho que este supositório não é o meu número!

 

REFORMA POLÍTICA

Vocês não acham que deveriam acabar com todo o tipo de coligação partidária? As disputas seriam como no futebol, quem não tem time competitivo acaba sendo rebaixado. Para retornar ao campeonato principal, deve reforçar o elenco.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!