12fev11 - Cricri (por Salmon Flores)

11/02/2011 19:52

Vasco x Santos

Certa vez, Vasco e Santos se enfrentavam no Maracanã. Um Zagueiro Negro, forte, que eles costumavam dizer na gíria do futebol “Guarda-Roupa”, começou a tirar todas as bolas. Pelé era uma figura nula no jogo. O zagueiro felicíssimo, começou a zoar, tirar sarro: “Sim, cadê o rei? Ficou em Santos? O jogo chegava aos 45min do segundo tempo, quando Pelé pegou a bola, driblou oito e fez o gol do Santos. Como serelepe, Pelé pegou a bola e entregou ao zagueiro zoador, dizendo “leva esta bola de presente para sua mãe”. Moral da História: Às vezes as pessoas agem por despeito ou falta de respeito. 

 

Reconhecimento

Ao longo de minha atividade profissional, nas  inúmeras solenidades que dei cobertura, pelo Rádio, TV e Jornal, sempre constatei que as autoridades, normalmente e para não se estenderem muito nos discursos, saúdam um membro de determinada entidade, para em nome dele, saudar os demais. E isso devem se repetindo nestes meus 40 anos de atividade profissional. No RS, já com 16 anos, via sendo saudado, Mario Pinto, Mári Papáleo, Antônio e Milton Souza, Bi Nolasco, aqui em Tubarão nestes meus 24 anos, Gilberto Silva, Bartolomeu, Valmor Silva, Zé Carlos, saudosos companheiros. E neste tempo presente, Álvaro, Arilton, Zé Bento etc.. E sempre que foram citados, mesmo quando estive presente, para mim e sem demagogia, também ficava feliz. Mas hoje, tendo uma entidade pífia (APIT) que nada faz e nada orienta a classe, alguns coleguinhas perdem o já azedo humor e enciumados quando um colega é lembrado e saudado numa solenidade, eles, deselegantemente se levantam como protestos. Respeito é bom! Quando eu comecei no Rádio, muitos não haviam nascido.  Com  60 anos, não preciso pedir benção para quem tem um longo caminho para aprender. E alguns morrem burros sem ética e ignorantes. Incapazes de ter e gerar seu próprio negócio.

 

Eu sou louco

Quanto atuava numa emissora de rádio no RS, dos tantos programas que apresentei e sempre tive audiência, um era programa de louco, mesmo. Mas  tinha audiência e faturamento alto. E isso me segurava no ar.  Um dia, após encerrar um programa, fui chamado pelo diretor proprietário da “radia” em sua sala. “Poxa, quero te cumprimentar por esse estilo meio louco que tu criaste na rádio”. No que respondi:  Não! É o meu jeito mesmo. Hoje, passados mais de 30 anos, sigo louco, mas com a consciência limpa.  Dizem que sou louco...

 

Zé Nei

O deputado estadual José Nei Ascari (DEM) vai integrar três Comissões Permanentes da Assembléia Legislativa. A formação das comissões foi definida e aprovada através de ato da Presidência. Zé Nei será o único parlamentar do DEM na Comissão de Constituição e Justiça, considerada uma das mais importantes do Parlamento. Além desta, também vai integrar a Comissão de Agricultura e Política Rural e a Comissão de

Legislação Participativa.

 

Blog do Perdoná

Convido os leitores de minha humilde coluna, a lerem o blog do Ednilson Perdoná de Orleans. Ele transpõe os bastidores da cidade a limpo todos os dias. Uma bela fonte de informações e credibilidade: http://ednilsonperdona.blogspot.com/

 

Boca alugada/Orleans

O vereador João Tezza Francisco, o “Dão”, aquele que não pode ver relhos na sua frente, deu uma de boca alugada do prefeito Tinto na primeira sessão da Câmara de Vereadores de Orleans, na segunda-feira (7). Questionado pelo Pedrinho Orbem, pela morosidade da administração em atender os orleanenses afetados com a enxurrada de 22 de janeiro, disse que quem tem muita pressa que arcasse com os prejuízos e que a

prefeitura não tinha condições de atender a todos ao mesmo tempo. Também tentou comparar Orleans com São Paulo e Rio de janeiro em episódios de catástrofes climáticas, colocando a culpa das críticas na oposição. Não é para rir. É mais para chorar. Coitado do povo que tem um representante desses na Câmara. Uma lástima.

 

Mal intencionado/Orleans

Vereador Pedrinho Orbem suscitou dúvidas na sessão de segunda-feira (07). Lembrou que Orleans tem o único prefeito do Estado de Santa Catarina que, em dois anos e dois meses, administrou o município em estado de emergência. E disse que quem faz isso é porque está mal intencionado e que existe alguma coisa errada nisso tudo. Além disso, observou que o Edésio, da Secretaria de Obras, afirmou que tem pouca gente à

disposição para trabalhar. Pergunta o Pedrinho Orbem: “Como é que a folha de pagamento passa de um milhão? Será que tem gente que está ganhando sem trabalhar?”. Com a palavra e a resposta o prefeito Jacinto Redivo.

 

Pulso firme/Orleans

A presidente da Câmara de Orleans, Suzelei Brighenti Padilha, a “Lela”, mostrou pulso firme na condução dos trabalhos daquela Casa Legislativa, já na primeira sessão do ano. Mostrou que não vai dar moleza a quem não respeitar o regimento interno. O vereador Dão tentou manifestar-se sem permissão de aparte e Lela o advertiu fazendo ter mais respeito com seus pares e observar o que determina a lei. O ato da presidente foi aplaudido pelo vereador Osvaldo Cruzetta, o “Vá” que disse ter, a presidente, se portado corretamente. Vá lembrou que o debate é saudável, mas dentro da ordem.

 

Igualdade/Orleans

O que pode ser para um tem que ser para todos. Dessa forma o vereador Osvaldo Cruzetta, o “Vá” entendeu a proposição do prefeito em aumentar de R$ 6 mil para R$ 8.023,64 o piso salarial de médicos do PSF e de R$ 3.086,01 para R$ 4.011,82, para os médicos da Secretaria da Saúde, Projeto de Lei Complementar (PLC) aprovado na última sessão. Considerou interessante o projeto e que veio em boa hora. Lembrou que a

Secretaria de Obras e Transporte se encontra com deficiência de funcionários por causa de salários, inclusive os operadores de máquinas. Perguntou ao prefeito se também os demais servidores, que estão esquecidos, não poderiam ser lembrados. Bateu na veia.

 

Justiça/Laguna

Enfim, alguém se mexe e faz justiça. A decisão do juiz Maurício Fabiano Mortari, da 2ª Vara Cível da Comarca de Laguna, mostra que a Justiça tarda, mas não falha. Corrige erros crassos que ocorrem na busca pelo poder e injustiças. Mas o Ministério Público ou alguma autoridade poderia ver o que o Ronaldo Kfouri faz todos os dias na Câmara de Laguna, se foi afastado do cargo. Comentários no senadinho e pelos corredores dão conta que ele continua agindo como se estivesse vereador. Pode até retornar. Mas, enquanto perdurar o seu afastamento, a palavra já diz, não poderia mandar e desmandar naquela Casa Legislativa.

 

Saparia

Moradora da localidade de Seis Marias interior de Orleans, preocupada com as chuvas de todo o dia, diz que onde mora, é uma epidemia  de sapos que infernizam a vida dos moradores. Narrou que ela e o marido irão promover uma caçada  aos sapos,  colocá-los numa caixa e num desses dias, quietinhos, enfiarem no elevador da Casa do Povo. Imaginem os leitores e vereadores a surpresinha. Então tá! 

 

(in) Segurança

A morte do guarda municipal na quinta-feira (10), por um dos assaltantes que roubou a relojoaria Orient, no centro da cidade mostrou que Tubarão vive em clima de tensão e de apreensão. A situação é de total insegurança. Alguém tem de fazer alguma coisa. Onde estão as autoridades? O hiato de falta de atenção para o setor mobilizou o

presidente da ACIT, Eduardo Nunes, que quer tomar as rédeas do problema. Nunca foi policial, sempre esteve esgueirado dos problemas cruciais da sociedade e tem mais é que cuidar da sua associação, que precisa de mais atenção. Falam que Nunes quer pegar a SDR e tenta criar um fato político e marqueteiro às custas das desgraças dos outros. Por que não se manifestou quando aquele senhor recebeu os tiros no outro assalto que aconteceu na Lotérica? Onde estava ele quando dos inúmeros casos de assassinato? É... O velho ditado pegou mesmo...Pimenta em olhos de pobre é colírio. Mas dessa vez, ou mais uma vez, gente gananciosa quer se locupletar.

 

Dramalhão 

Alfred Hitchcock, ficaria com inveja com as cenas de suspense que aconteceram na nossa Laguna nesta semana. Comentam nos quatro costados da cidade, especialmente pelos senadinhos, onde o papo gira em torno da política, de que a briosa presidente da Câmara de Vereadores, a Jussalva da Silva Mattos, a “Nega”, teria protagonizado cenas que dariam imaginação para qualquer cineasta. Dizem que, depois de expedida a determinação do Juiz Maurício Fabiano Mortari, de notificar a Nega, que estava em seu trabalho no Porto, a oficial de Justiça, Mirella Ulysseia Netto dos Santos foi até o local. Corre à boca pequena de que Nega, ao ser avisada pela secretária tenha se escondido

em uma sala. Mas, cumprindo a determinação legal, a oficial de Justiça foi até a dependência e como não obteve resposta para a abertura da porta, foi chamado o chaveiro. Nesse ínterim, é o que dizem, Nega ligou para um funcionário do Porto que veio com uma empilhadeira e ajeitou a máquina próximo a janela da sala em que ela estava. Ao transpor a janela, desequilibrou-se e caiu estarrada no chão. Machucada no

rosto, teria ido para o Hospital de Laguna e em seguida saído e se internado no Socimed, em Tubarão. A oficial de Justiça foi ao hospital, mas chegou atrasada. Foi informada que a Nega havia sido atendida no Hospital Socimed, em Tubarão.


Versão

Por outro lado, temos outra versão. Procurado pela imprensa, na hora do ti-ti-ti, um dos familiares da presidente da Câmara, interinamente, identificado por Luciano, teria confirmado o acidente de sua mãe. Ela, disse ele, teria saído de casa e caído próximo a sala o que lhe provocou ferimentos no rosto. Por isso de ter procurado ajuda médica. Já falaram que ontem (11), no início da tarde,  ela teria recebido a notificação e que aguardaria chegar dia 21, data em que os vereadores retornam do recesso parlamentar.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!