12mar11 - Cricri (por Salmon Flores)

11/03/2011 17:27

 “Faleceu o Lendário

Com o passamento do empresário e ex-prefeito, Adolar Carboni Librelato, o Láli, a política orleanense perde um dos seus mais ilustres militantes. Nobre e extremamente carismático, Láli passa agora para história da sua querida Orleans. Conhecido por todos, deixa Família e um cem número de amigos. Há algum tempo atrás recebeu a alcunha  de "O Lendário Adolar Librelato", o que muito lhe alegrou. Tudo isso agora adquire um significado ainda  maior. Foi-se o homem, mas fica a Lenda; e lendas vivem pra sempre”. (Marcelo Nitschke - Xangri-Lá/RS)

 

Francisco sem Chico

Durante os quatro dias de Carnaval, fui à missa em três oportunidades. No sábado, 10h, após a missa de exéquias, ao retornar para casa, deparei-me com o servidor municipal, Francisco Silveira Passarela (Bill) o único Francisco do mundo que nunca foi chamado de Seu Chico. Caros prefeito/vice  (Dr. Manoel/Pepê), senhor presidente Batista e demais senhores membros da edilidade, Bill, me comoveu. Parei o carro e observei por alguns instantes aquele homem maduro, varrendo, carpindo, arrumando a cerca teimosa da Praça de brinquedos das crianças, que precisa ser reformada. Seu Francisco Bill é um servidor público modelo. Cuida como  ninguém de um bem público, e provou isso, mesmo com o prolongado feriado em que a maioria desapareceu do mapa. E foi assim na segunda-feira (07), e  pelos três dias seguidos. Lá estava ele, um serviçal da prefeitura, anônimo, limpando o banheiro, pedindo as crianças maiores que deixassem os pequenos brincar. Como mordomo, educado e de palavras simples, me comoveu vendo atuar daquele jeito, tão abnegado, defendendo a praça, o banheiro, os bancos daquela praça, tão carente, e com falta de um montão de coisas. Queria acreditar que seu Bill possa ser merecedor de uma honraria. E que Deus ilumine nossas  autoridades, nosso prefeito,  vice e senhores vereadores, que possamos acolhê-lo. Num tempo onde a arrogância, a prepotência persistem entre nós, quem sabe possamos buscar neste humilde servidor, inspiração e a consolidação de tudo o que catamos de bom para nossa terra amada e bendita.

 

Ivo Gonzáles

Amigo de mais de 25 anos, o Ivo do Jornal da Cidade, ex-colega da velha Tabajara, cruzou comigo na lotérica na quinta-feira (10). Enquanto me acomodava na bixa maior (fila) para ser atendido, me deparei com o Ivo na bixa dos privilegiados, ou seja, no caixa especial para os maiores de 60 anos, grávidas, pessoas especiais. Gonzáles tentou gozar de mim, mas eu o derrubei diante dos presentes. Bem feito! O que disse o Ivo pra mim: “É um prazer estar nesta fila. Espero um dia te ver aqui”. O que respondi e fui aplaudido: “Satisfação é fazer 60, 70, 80 ou 90 nesta minha fila” Não preciso dizer que o povo riu e muito. Ivo suou por demais as mãos. A propósito, Ivo já passou dos 69.    

 

Piadinha

Uma solteirona ficou sabendo que uma amiga ficou grávida com apenas uma oração que fez na igreja de uma cidade vizinha. 

Dias depois, a solteirona foi a essa igreja:

- Bom dia, padre.

- Bom dia, minha filha. Em que posso ajudá-la?

- Sabe, padre, eu soube que uma amiga minha veio aqui há umas semanas e ficou grávida só com uma Ave-Maria. É verdade, padre?

- Não, minha filha, não foi com uma Ave-Maria. Foi com um padre nosso, mas ele já foi transferido!

 

 

Mario Coan

O vereador Mário Coan/PSDB de Orleans, em conversa por telefone conosco, disse estar muito triste com os rumos da política, e confessou estar sem ideias concretas neste sentido. “A vontade é cumprir meu mandato e repensar se continuo ou não. Não tenho o rabo preso com ninguém, mas vejo as pessoas que levitam no meio, negociando e costurando coisas que é difícil de acreditar. Tá difícil acreditar em política e nos políticos. Hoje eu sou um homem incrédulo. Depois que perdi minha mãe e uma irmã, passei a fazer uma reflexão sobre tudo e especialmente sobre política. Estou no PSDB como fundador aqui em Orleans por 17 anos. È meu segundo mandato como vereador, já fui presidente do meu partido por duas oportunidades”, destacou.  Mario Coan aparenta estar descontente com algumas coisas e prefere  calar-se por enquanto. Braço direito de uma grande empresa em Orleans e professor da Unibave, Coan tem sua vida estabilizada. No meio da sociedade, existem pessoas que querem vê-lo numa chapa majoritária.    

 

Genro

Pois não é que o genro, doublé de colunista e assessor de imprensa da prefeitura que tem nepotismo, mas ninguém faz nada, está na onda de puxar saco dos adversários. Ou está sendo manipulado para isso ou está na iminência de perder também o seu carguinho. Corre à boca miúda de Orleans que estaria prestes a assumir na Câmara de Vereadores. Não duvido. O cara anda se desmanchando de elogios para a “Presidenta”. Chegou a escrever que o partido do sogrinho abriu mão para o Padilha continuar na SDR de Braço do Norte. A política faz coisa.

 

Chacota

Derrotado na postulação de continuar na Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Laguna, Cleosmar Fernandes (PR) está sendo um contumaz atacante da administração linha dura que o Everaldo dos Santos está fazendo naquela Casa Legislativa. Chegou a dizer que a Casa do Povo se tornou cabide de emprego. Como se em seu gabinete não tinha ou tem parentes seus. Pregando moral de cueca... Vê se pode!

 

SDR

Deve ser mesmo do PMDB o cargo de secretário da SDR de Laguna. Pelo menos foi isso o que mais se ouviu no carnaval. Eduardo Moreira, o vice-governador pretendia que Felipe Remor fosse o nome, mas surgiu na parada Deyvinson Silva de Souza e Antônio dos Santos. Mas o Mauro Candemil esteve visitando o Centro Administrativo. Só que, pelo que dizem, bateu com os burros n’ água. Bem, em Laguna, na SDR só se ouve:“Xô Candemil”.

 

Modess

Numa cidade aqui perto, ocorreu Sessão Solene pelo Dia Internacional da Mulher. Palestras e rasgação marcaram a data. A Dilma da aldeia teria convidado um locutor renomado para mestre de cerimônia, mas ele recusou. Bem feito! Quantas foram às vezes que essa ilustre senhora se referiu ao radialista como “Aquele porco”. Neste caso o porco é mais limpo do que eu pensava. Agora...

 

Um dia ele aprende

Fiquei felicíssimo com a saída de Trololó do comando do PSDB local. Acho que nem o Maneca aguentava mais. Pelas injustiças que cometeu, a dor do desemprego que causou para algumas famílias, vai pagar mais. Muito mais! Isso agora é cafezinho.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!