12mar16 - Tubarão: Vereadores tecem críticas ao transporte coletivo e questionam: ônibus ou latas velhas?

11/03/2016 09:49
Quem depende do transporte coletivo em Tubarão está enfrentando um verdadeiro calvário. Os usuários do sistema reclamam do péssimo estado de conservação dos veículos e da falta de informação com relação aos percursos e horários. Os usuários procuraram os vereadores para lamentar os problemas e a falta de iniciativa das autoridades para resolver os transtornos.
A implantação de uma tabela de horários dos ônibus nos abrigos de passageiro foi uma das indicações apresentadas na sessão da Câmara de Vereadores de Tubarão, na segunda-feira (7), pelo petista Pedro Menegali (Pedro da Caixa). O vereador afirmou que no terminal do centro, na Praça 7, não existe nenhuma tabela de horário de ônibus.  “Quem pega o ônibus todo dia sabe, mas quem utiliza esporadicamente não tem como saber os horários. Seria bom ter a tabela com todos os horários e percursos detalhados, tanto no centro, como nos bairros”, sustentou o suplente Pedro da Caixa. Já o vereador Eraldo Pereira Da Silva (PPS) na mesma sessão citou a situação precária dos transportes coletivos da cidade. “Um cidadão que ganha R$ 1.500,00 não tem condições de adquirir um lote no valor de R$ 120 mil a R$ 150 mil, ele vai adquirir um lote no interior do município, num bairro mais afastado, para poder pagar de R$ 20 mil a R$ 30 mil, porque ainda terá que construir a sua casa e consequentemente terá que utilizar o transporte coletivo. Não podemos viver num mundo de ilusão achando que todos os trabalhadores ganham bem, que são bem remunerados. O estado dos nossos ônibus de transporte coletivo é precário. Tem um ônibus que vem da comunidade do Km 60, da empresa Alvorada, que nem sei como chamam aquilo de ônibus, o estado de conservação é péssimo. No trecho de calçamento perto da Ponte Cavalcanti, têm pessoas que são obrigadas a permanecer em pé, porque não conseguem ficar sentadas, porque a coluna não aguenta”, criticou Eraldo. “A passagem é extremamente cara para andarmos numa verdadeira lixeira ambulante”, diz uma passageira que está indignada com a situação. Pedem os passageiros que seja tomada uma providência, pois pagam para no mínimo viajar com conforto e segurança.
 
Eraldo: “Tem um veículo da empresa Alvorada que nem sei como chamam aquilo de ônibus”
 
 
Pedro da Caixa: “Quem utiliza ônibus esporadicamente não tem como saber os horários”

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!