16abr11 - Tubarão precisa ver caso de Capelas Mortuárias

15/04/2011 17:48

 O exemplo de outros municípios brasileiros, que dispõem de Capelas Mortuárias junto aos cemitérios, o município de Tubarão precisa rever a situação. Na Cidade Azul, esse sistema de atenção à despedida aos entes queridos virou um bom e lucrativo negócio e que, em muitos casos, deixa a desejar ao atendimento aos familiares e amigos que comparecerem aos atos de despedida. No Rio Grande do Sul, em Santa Maria, os velórios são realizados em Capelas Mortuárias, todas perfiladas, nos fundos da Santa Casa de Misericórdia. Na vizinha cidade catarinense, de Urussanga, existe uma Capela Mortuária em frente do Cemitério Municipal, localizado junto a uma zona residencial e foi edificada com a doação da Construtora Fontana, onde todo ambiente é limpo e disciplinado. Em Criciúma o exemplo também é dos melhores, assim como São José e Florianópolis. “A prefeitura de Tubarão bem que podia ver esses casos. O que se tem notado aqui na cidade é que parece existir um bando de picaretas que se aproveitam das pessoas nas horas mais difíceis. E espaço tem para tudo isso. Assim acaba com a demanda e também dos aproveitadores de plantão”, lamenta um morador que preferiu não se identificar. Nas próximas edições, o Jornal A Crítica trará depoimentos e bons exemplos de cidades que abortaram a figura de Capelas das Funerárias, por Capelas Mortuárias bancadas pela municipalidade. 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!