16abr11 - Cricri (por Salmon Flores)

15/04/2011 18:45

 Celso Meneghel

Nada tenho contra o ex-vice prefeito Celso Meneghel. Mas, indicá-lo para a pasta da Indústria e Comércio, no meu entender foi um tiro no pé. Além de servidor aposentado do Banco do Brasil, a única empresa na qual ele e seu irmão estiveram envolvidos, foi na Tub Tub Sorvetes, que já tem outro dono. Pelo seu perfil, seria um ótimo obdusmann, chefe de Gabinete do Dr. Manoel. Pessoas de pedigree foram deixadas de lado, justo numa função que exige trânsito junto ao empresariado. E Celso esteve ausente da cidade, dos seus problemas, por um longo tempo.  

 

Pedro Ernesto

Narrador consagrado da Rádio Gaúcha, Pedro Ernesto, meu amigo de longa data, escreveu ontem em seu Blog; “Caso de polícia. Numa economia em que os parâmetros da inflação chegam a 6% ou 7%, no máximo, o que foi pedido pelo Instituto Ronaldinho Gaúcho está perto da demência. O atendimento era de 700 crianças no horário inverso ao da escola. A prefeitura já encaminhou estas crianças a outras instituições e a vida continua. Fica parecendo que o craque e sua família queriam fazer caridade com o dinheiro público. Gol contra da família Assis Moreira”, disparou. O Instituto do craque, que aqui em Tubarão tem a Faepesul como parceira, tinha pedido um reajuste de 163% para renovar seu contrato com a prefeitura. Claro que isto não foi aceito.

 

Justiça

O vereador de Orleans, Mário Coan (PSDB), disse na tribuna, na sessão de segunda-feira (11), que teve o desprazer de ter sido convocado para depor na Casa da Cidadania. O assunto foi referente ao relatório da CPI da Saúde, em que foi relator e que deveria ter resultado na instauração da tal Comissão processante. Disse em alto e bom tom que a CPI não teve efeitos até agora, talvez até para alfinetar a presidente Lela, que prometeu ser esse o seu primeiro ato à frente da Mesa Diretora daquela Casa Legislativa. Mas, como em política a coisa muda da noite para o dia e essa suposta conversação com Lussa para amarrar uma parceria para as eleições do ano que vem, podem acreditar

leitores, que a Comissão Processante foi para as cucuias.

 

DNA

Inicio de bafafá foi registrado na Câmara de Orleans. O vereador Mário Coan entrou com requerimento para a duplicação da ponte da Coloninha. O vereador João Tezza Francisco, o “Dão” disse ser o pai da criança e que deveria assinar também. Mas foi taxativo em direção à Coan: “Se quiser ficar como pai da criança, pode ficar. O senhor

gosta disso mesmo”. Mas, o calmo e experiente professor Geada deu uma de bombeiro e apagou o incêndio sugerindo que todos os vereadores assinassem a proposição. E o Vá (Osvaldo Cruzetta) reiterou que se faça a obra que é mais importante do que as assinaturas.

 

Derrota

A presidente da Câmara de Orleans, Suzelei Brighenti Padilha (Lela), não está sendo muito feliz em atos e proposições à frente do Legislativo daquele município. Corre à boca miúda na cidade que está se tornando uma verdadeira decepção na Câmara. Tentou aprovar projeto de resolução que criava as sessões itinerantes do Legislativo, supostamente, para se tornar palanque para ela e seu marido, o secretário da SDR de Braço do Norte, Gelson Padilha, pois ano que vem tem eleições municipais. A derrota foi de goleada. Seis a um. Ela até esqueceu-se de votar.

 

Curioso

Me traz por demais curiosidade o fato de Mário Coan avalizar o projeto da Lela. Se seu voto foi partidário, tudo bem. Só que, historicamente ambos não se combinam. E até porque, estaria avalizando a ida de Lela ou Padilha para as disputas da majoritária, no ano que vem sem ter, sequer, seu nome colocado para despontar em alguma função. Ou estaria sendo negociado, se Padilha vier a ser candidato para Coan assumir a SDR? Acho que não! Lá já existe o adjunto. Portanto, é por demais curioso. Ainda mais que a Lela, no final da sessão jogou confetes e serpentinas em seu par naquela Casa.

 

Declínio

Não dá para entender certas coisas na política. Soube nessa semana que o irmão do presidente da Câmara de Vereadores de Laguna, o Everaldo dos Santos, o por demais conhecido Antônio dos Santos vai assumir como adjunto na SDR de Laguna. Antônio dos Santos foi um dos ícones do PMDB e da política lageana e exerce função relevante dentro da Celesc, em Florianópolis. Fica uma pergunta no ar: O que o levou a aceitar ser

adjunto do imbitubense Cristiano Lopes? Grana e prestigio garanto que não foi. Só se pensam em utilizar a máquina da Secretaria para a eleição do próximo ano. Mas, pelo andar da carruagem e pela administração equivocada de Everaldo na Câmara de Vereadores, qualquer candidato poderá chegar à frente dos Vevês.

 

Tendência

O PP de Capivari de Baixo está sem presidente e o Diretório Municipal e Executiva, sem comando. A salvação, segundo alguns filiados da sigla naquele município, é o vereador Onassis da Silva, o "Tibica", que possui um perfil de apaziguador e de condições de unir os partidários e aglutinar novos nomes. Vereador de destaque na Câmara em oposição contundente ao governo Brunel, Tibica tem um perfil adequado para colocar em ordem o PP local. Calmo, tranquilo e com muitas amizades, também conta com o apoio do ex-prefeito e pré-candidato Moacir Rabello e do deputado Joares Ponticelli.

 

Antidemocrático

Não existe outra denominação para com a atitude tomada pela presidente da Câmara de Vereadores de Orleans quando se utiliza de um espaço que pertence a todos os vereadores daquela Casa legislativa para pegar no pé dos edis que votaram contra seu projeto de sessões itinerantes. Só contra o Osvaldo Cruzetta que ela não maculou. Seria medo? O seu marido, Gelson Padilha, segundo o próprio Vá recebeu uma bronca dele quando foi interpelá-lo sobre sua decisão em votar negativamente contra a proposição. Ora... Quem prometeu assumir a presidência de uma Câmara e ser democrática, tá se mostrando ditadora. Tem gente com saudades da Nice e do Vá. Mas, pelo jeito, na próxima legislatura, o nome mais forte pode ser o do professor Geada, que tem sido um vereador de posições claras e coerentes, defendendo mesmo as comunidades que realmente necessitam.

 

SDR Laguna

Ontem, sexta-feira (15) foi um dia de muita reunião nos bastidores da Secretaria Regional de Desenvolvimento (SDR), de Laguna. Quem assumiu como secretário foi o vereador e presidente da Câmara de Imbituba, Cristiano Lopes e do adjunto, Antônio dos Santos. A briga agora está voltada para as gerências. Todos querem aquinhoar sua parte. Na outra gestão, a fraca secretaria do Mauro Candemil e que ainda está rendendo críticas, o PMDB tinha a maior parcela seguido do DEM e PSDB, partidos que formam a tríplice aliança. Só que agora os papéis se inverteram. Os Democratas estão com a Secretaria e a briga de foice está com o PSDB e PMDB. Mais detalhes na próxima edição.

 

Eu fofoqueiro?

Suzelei Brighenti Padilha, Presidente da Câmara de Vereadores de Orleans, esposa de Gelson Padilha, Secretário da SDR de Braço do Norte, já não esconde mais a grande amizade que a cada dia prospera entre ela e a família Librelato. Tal como duas comadres dos tempos das antigas, ela e a esposa de Lussa colocaram os assuntos em dia por horas na sala da presidenta na tarde da última quinta-feira (14). Como diz o dito popular: “Mato tem olho e parede tem ouvidos”. O que foi tratado? Bom depois do Prates, quem sabe uma palestra com Leonardo Boff. 

 

Fiscalização/Tubarão

Pois o projeto do “Canudinho”  ainda vai dar muito pano para a manga. Se aplicado, será uma ótima conquista. Mas a mesma edilidade, que quer moralizar o uso do “Canudinho” deveria também incentivar a volta da Fiscalização em Supermercado da Rua Laguna, em cuja operação contou com a liderança da Promotora Walquiria. Além de produtos com qualidade duvidosa, pairam denuncias de possíveis irregularidades trabalhistas. O Jornal A Crítica está montando um dossiê para breve. 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!