18jun11 - Psicologia no Cotidiano (Graciele Locks)

17/06/2011 16:07

 Vergonha é calar-se

 

Todos bradam aos sete ventos que é primordial focar e priorizar a Educação, mas...

Quando os professores decidiram lutar pelo que lhe é de direito, ouvem-se múrmuros e achincalhamentos para os docentes que oscilam entre “do que eles estão reclamando?” e “ficam aí nesses gritinhos e as crianças sem aula!” até coisas as quais me recuso a reproduzir por acreditar serem indecorosas.

As pessoas em sua grande parte realmente pensam que os professores não são compromissados com a Educação e que a greve é só mais uma questão política que não dará em nada e que a desordem está estabelecida. Pois bem, Mounier chamava de “desordem estabelecida... aquela onde ficam sem trabalho, morrem e se desumanizam, sem barricadas, na mais perfeita ordem, milhões de seres humanos”.

"O piso nacional definido pelo MEC (Ministério da Educação) é de R$ 1.187,08 — mas o Sinte-SC reivindica o piso com reajuste retroativo aos dois anos, que chega a R$ 1.597,87." atualmente o salário base dos nossos professores é de R$ 609,46, e as pessoas se escandalizaram com o vídeo da professora do RN falando de seu salário de R$ 930.

E você, ainda acha que a greve é uma vergonha...? Quem vai construir e educar pessoas 'solidamente constituídas' e que finalmente farão de nosso país o país do “Presente”?

Ainda temos muito que fazer, e deveria se começar respeitando o direito, constitucional, diga-se de passagem, dos professores e de quem quer que seja de exigir melhorias em suas (nossas) vidas. 

 

"Não temais ímpias falanges

Que apresentam face hostil;

Vossos peitos, vossos braços

São muralhas do Brasil;

[...]

Brava gente brasileira!

Longe vá temor servil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil..." e que a liberdade não seja só bonita em nosso hino...

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!