26fev11 - Comunidade (por Munir Soares)

25/02/2011 21:47

 FIM DA NOVELA

Foi a maior “malhação”. Durante seis meses, a tradicional Câmara Municipal de Laguna foi alvo de todo o tipo de gozação, e o que foi pior, os próprios edis forneciam munição, alimentando o “ti-ti-ti” da galera. Brigas, disputas judiciais, cassações, pleitos anulados, fugas espetaculares, máquinas assassinas, roubo de documentos. Lobo, disfarçado de cabritinho, teria sido flagrado por câmera escondida, quando xeretava alguns arquivos. Caça às bruxas, através de exonerações descabidas. Zorra total. O Juiz entrou em campo. Cartão vermelho. Nova eleição foi marcada, a nega, isto é, a terceira. Hora do tira-teima. Vale a pena ver de novo. Everaldo dos Santos (PMDB) repete a performance de agosto de 2010, ganha a eleição, com menos folga, 6 a 4. Ano passado o placar fora de 8 x 2. 

Big Brother – Antônio dos Santos, irmão do Everaldo e presidente do PMDB municipal, no melhor estilo Caporal, fechou questão. Seu irmão era o candidato oficial do partido, à presidência da Câmara. Deixaram o vereador Tono numa sinuca. Tono votou contra, voto aberto.

___ Será enquadrado pela Comissão de Ética? Tono Laureano irá para o paredão 

___ DUVIDO!!! 

 

Na 19ª SDR, a novela continua.

Com a eleição da Câmara, Everaldo recupera prestigio político. Emplacar um nome, para o comando da Secretaria Regional, seria uma forma de fortalecer sua candidatura à prefeitura da Laguna. A coisa está mais difícil, que parto de porco-espinho. Eduardo Pinho Moreira, vice-governador e deputada Ada de Luca estiveram em Laguna no final de semana. Não deram esperanças quanto ao PMDB comandar a Secretaria Regional.

___ Qual a maior dificuldade? 

___ DEM, PSDB?

___ Não, o próprio diretório local com suas diversas alas. Cada ala quer eleger o seu mestre-sala. Uns querem o Antônio Santos, outros o Deyvinson ou o Tono Laureano. Os preteridos não irão se conformar. É a Escola de Samba Des-unidos do PMDB.

A deputada Ada queixou-se do diretório local. Foi ignorada pelos correligionários. Não quer saber de entrar nesta encrenca. Ao saber, através do radialista que a entrevistava, que o candidato do deputado Edinho Bez é o Antônio dos Santos, não fez nenhum comentário. Mutismo contundente.

No capítulo anterior, o prefeito Beto do Levi já preparava sua personagem, para fazer uma entrada triunfal no palco da 19ª. Administrador de empresa e político Dorli Nunes deve, mesmo, assumir a Secretaria Regional.

___ Prefeito Beto vai dar um banho? 

___ Com certeza. No meu tempo de jovem, Dorli era nome de sabonete.

 

ÚLTIMA CARTADA (REGIONAIS)

Para a Regional de Criciúma Eduardo Moreira, vice-governador escolheu um VAMPIRO. Em Tubarão, prefeito Bertoncini deu uma “DURA” e botou o TUCANO no poleiro. Em Laguna, o prefeito Beto do Levi, de Imbituba já mandou o TUCANO Dorli afiar o bico. O PMDB da terrinha, sem condições de chegar a um consenso, no intuito de fazer frente a Vampiros e Tucanos tratou de importar uma BALEIA. Também, não deu certo, a cachalote morreu na praia.

A comédia da Câmara chegou ao final. O dramalhão continua na 19ª SDR.

 

SEGURANÇA NO CARNAVAL

O mundo acompanha, com preocupação, a onda de revoltas contra alguns dos regimes totalitários da África, e do Oriente médio. Na Laguna, após a escolha de sua rainha, o Rei Momo sofreu um atentado. Marginais ou foliões rebeldes, tentando acabar com a ditadura do samba? Na cidadela da folia, Rua Raulino Horn, capital do pré-carnaval, aconteceu o ato criminoso. Noite de sábado, rua lotada. Famílias inteiras, ao longo da calçada, divertiam-se, vendo a banda passar. Uma festa popular, que se repete há muitas décadas sem qualquer incidente grave. A bateria da Escola de Samba da Mocidade Independente preparava-se para entrar na avenida, quando se ouviu o estouro. Três ou quatro tiros. Pânico. Correria. Medo. Mães agarrando seus filhos e procurando abrigo.

Os profissionais do rádio, que faziam a cobertura, trataram de colocar a salvo suas mesas de som. Batista Cruz, Rádio Difusora, já na flor da terceira idade, no sufoco, acabou tropeçando no Rodrigo Bento (da Garibaldi). Em meio ao emaranhado de fios, chegaram até a misturar os “prefixos”. Não houve vítimas, mas a paranóia ficou.

Não podemos ficar reféns do medo e sim, tomar todas as providências capazes de impedir quaisquer tipos de violência. O prefeito, eleito pelo povo, é responsável pela segurança de sua gente. Tem a obrigação de botar na rua, o Bloco da Tranqüilidade com todas as suas alas: Saúde, Assistência social, Guarda Municipal, Conselho Tutelar, etc.

Além de se aumentar o aparato policial, o Bloco da Pracinha poderia dar sua parcela de cooperação, passando a evoluir pelas avenidas do Magalhães e Mar-Grosso, com um pouco mais de celeridade de forma a chegar ao “Ponto Fina”, no máximo, às 20 horas.

No domingo à tarde, desfile da “Pracinha”, a Prefa e a Fundação Lagunense de Cultura deveriam colocar um Trio Elétrico, na Avenida João Pinho. Garantindo o som, e a movimentação dos foliões, que por ali circulam, durante toda a tarde.

 

CAOS

A repavimentação das ruas do Centro Histórico era uma antiga reivindicação da sociedade lagunense. A maneira de executá-la, é que criou certo desconforto aos munícipes. Exemplo: Na Rua Duque de Caxias, onde ficam (Celesc) Restaurante Pardals, pizzaria Chedão e nós também, as empreiteiras abriram duas frentes de trabalho. Ficamos trancados e temos que sair de carro, pela contramão, do Chedão em direção ao Centro Cultural Sto. Antônio. O trânsito ficou confuso, com reclamações e discussões. No sábado à noite, motoristas irritados, utilizaram o calçadão, como saída de emergência. A presença de um Guarda Municipal ajudaria a disciplinar o trânsito nessa área.

 

O BURACO

Buraco é um jogo de carta muito popular, também chamado de “biriba”. Na astronomia, “buraco negro,” é um forte campo gravitacional de onde nada escapa, nem a luz. No jogo de bolinhas de vidro (gude), o buraquinho para onde as bolas devem ser arremessadas, chama-se “bóca”. O buraco da agulha tem um apelido chulo, mas o nosso buraco de hoje, é mais embaixo.

No princípio era um orifício. Em poucos meses ganhou o status de furo, Atualmente, é um buraco enorme nascido, criado e vivendo, até hoje, bem em cima de uma lombada. Buraco em lombada não é coisa de se desprezar. O prefeito teria pensado em inscrevê-lo no livro do Tombo municipal. Tombo e quedas. O processo é demorado, a não ser que, em caso de buraco, se encontre um furo na lei.

 

A idade de um buraco é calculada pela circunferência, vezes profundidade. Feito o cálculo, chegou-se a conclusão, de que o dito cujo já completou 65 anos de vida útil. É um lídimo representante da terceira idade, portanto, protegido pelo Estatuto do Idoso, inclusive, dos palavrões proferidos pelos motoristas, cujos veículos transitam sobre ele...

O ilustre buraco, que atua como redutor de velocidade, um breque aos motoristas afoitos, está localizado na lombada, que fica na frente do Asilo de Mendicidade Sta.Izabel. Pela idade e serviços prestados ele vai ser recolhido ao asilo. Aposentado. Deverá ficar num cantinho do quintal, servindo de bebedouro aos pássaros, sob os cuidados do professor Zé Mala, benfeitor do Asilo.

Prestigie o buraco da sua rua. 

 

O RAIO

Nossas mães agiam, assim. Ao primeiro sinal de temporal rezavam para Santa Bárbara e São Jerônimo, e benziam a tormenta que se formava.

___ Santa Clara clareai!

Se por acaso, a benzedura não surtia efeito, o remédio era queimar palha benta, e fechar a casa para impedir a visão dos relâmpagos. Todos os espelhos eram cobertos com panos. O que era de aço, virava intocável. Folclore, hábitos ou tradições que se perderam no passado, talvez por isto, a tempestade do início deste mês, tenha provocado tanto estrago. Os raios, que riscaram os céus, danificaram antenas parabólicas, televisores, impressoras e dezenas de computadores. Na residência do professor e político, Nelson Mattos, o corisco fulminou o motor do portão eletrônico. O motor novo, em promoção, saiu por uns R$ 550,00.

___ E, a “camisinha”, o senhor vai querer? 

___ Camisinha? 

___ É algum preservativo, que o imuniza contra raios? 

___ É um capacete protetor...

Não devia ser muito caro. Autorizou a colocação. A conta teve o impacto de um relâmpago: R$ 150,00. Feito de fibra de carbono, com certeza. O raio atingiu seu bolso, pela segunda vez.

O Carlinhos Rollin foi econômico, criativo e ecológico, informa Edésio. Em sua residência, o protetor do motor foi feito com embalagem de QBoa.

___ O Nelson precisa preservar seu status político, pondera Riguetto. Inauguração de piscina, e presença de visitas ilustres como Gov.Colombo, Pedrinho Bittencourt e Jorge Bornhausen, não são compatíveis com a visão de um motor, usando um protetor feito de vasilhame de água sanitária.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!