27fev16 - Orleans: Prefeitura não paga fretistas, gasta R$ 600 mil para colocar outdoors e dá as costas para drama dos deslizamentos que fizeram uma vitima fatal

26/02/2016 11:58
A situação da área afetada por deslizamentos de terra no bairro Alto Paraná, em Orleans, foi destaque na última sessão ordinária da casa, na segunda-feira (22). Para relembrar o fato, na semana passada, depois de fortes chuvas, parte de uma casa no Alto Paraná acabou desmoronando. Um adolescente de 17 anos morreu soterrado. Mais de dez residências foram afetadas. Para o vereador Cristian Berger (Kiki) houve negligência por parte da atual administração do município. “Eu já fiz umas quatro indicações solicitando a manutenção em bocas de lobo. Nesta última semana, após fatalidade, no Alto Paraná, nós realizamos atendimentos em algumas casas. Naquela localidade, nestes três anos, pedimos a manutenção. É um morro e a água cai no terreno de uma família. Poderia ter ocorrido uma tragédia ali também. A casa vai cair, mais cedo ou mais tarde. Agora, a Prefeitura vai pagar um aluguel social. A pessoa não tem condições de arrumar isso. Só para o muro será uns R$ 50 mil. Quem vai arcar? Se for a Prefeitura, não teria sido mais fácil arrumar a boca de lobo? Os moradores e nós vereadores pedimos diversas vezes. Eles falaram que, além do aluguel, dariam a despesa do transporte para a mudança. Na hora de fazer, os fretistas não aceitaram porque a Prefeitura estava devendo. Aí ele teve que fazer particular. Eu fico muito revoltado com isso, já que muitas vezes chamei atenção para o caso”, disse kiki tão indignado que chegou até pleitear a exoneração do secretário da Saúde, Aurivam Marcos Simionatto. “O secretário Aurivan falou que os vereadores só criticam, em vez de apontar a solução, pois então eu vou apontar a solução, demite o secretário, pois ele não está fazendo o que deveria ser feito”, detonou o edil. 
 
 
Outras reclamações
 
Vereador Osvaldo Cruzetta: “Engraçado que não há recursos para algumas coisas, mas para outras coisas há muitos recursos, como foi o caso daquele processo licitatório que fizeram no valor de R$ 600 mil para colocar outdoors no centro da cidade, será que isso seria prioridade? Será que não tínhamos outras prioridades no nosso município como foi apresentado aqui pelo vereador Cristian Berger? Acho que seria um dinheiro muito mais bem aplicado do que essa publicação para divulgar a falsidade deste governo. Por que o executivo já não encaminhou um projeto de lei para essa casa autorizando R$ 50 mil ou R$ 100 mil para socorrer as essas famílias que foram prejudicas pelo desastre? Esse é o dever do governo e não trazer para cá secretário de estado, fazer decreto de calamidade pública para gastar dinheiro, mais uma vez sem os processos licitatórios, sem a transparência devida. Essa tragédia talvez pudesse ter sido evitada se tivesse um acompanhamento melhor da área social”. 
 
Vereador Antônio Dias André: “Tem momento em que o vereador se esfacela. Pena que o trabalho do vereador às vezes não é visto, não é lembrado, estamos cansando de pedir, estamos cansando de solicitar que se façam rua, bueiros, que se façam casas, estradas, e não nos dão ouvidos. Não sei se não têm recursos ou se eles não têm vontade para fazer. Não estamos aqui chamando ninguém de relaxado, de vadio, mentiroso, não estamos desqualificando ninguém, mas atendam aquilo que nós estamos solicitando. Façam o serviço que precisa ser feito”. 
 
 
Área afetada por deslizamentos de terra no bairro Alto Paraná, em Orleans, foi destaque na câmara de vereadores

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!