Laguna tem queda no índice de emprego enquanto que Tubarão e Imbituba aumenta o número de vagas

22/06/2010 14:32

 Maio foi um mês de destaque para a geração de emprego em Santa Catarina. O saldo foi 5.438 vagas criadas, o melhor resultado para o mês desde o início da série histórica, em 1996. Na Amurel, enquanto que os municípios de Tubarão e Imbituba abrem mais vagas e empregam mais, o índice de desemprego aumenta em Laguna a cada mês.

Conforme os dados divulgados pelo Sistema Nacional do Emprego (Sine), entre os 36 municípios catarinenses com mais de 30 mil habitantes Laguna ficou em 31º colocação com 240 admissões e 272 desligamentos, resultando em menos 32 vagas. Tubarão ocupa o 14º lugar com 1549 admissões contra 1413 demissões e Imbituba, na 25ª pos~ção admitiu 255 e desligou 22 empregados. Dados Caged, do Ministério do Trabalho e Renda apontam que, em Santa Catarina, a indústria continua sendo a responsável por impulsionar o crescimento. O desempenho negativo ficou com a agropecuária, que fechou 2.028 postos de trabalho. No acumulado do ano, foram criados 60.197 postos de trabalho, também recorde para o período, e uma alta de 470% sobre 2009. Nos cinco primeiros meses do ano passado, ainda sob o impacto da crise financeira do ano passado, foram abertas apenas 10.552 vagas. No resultado dos últimos 12 meses, o Estado bate outro recorde, rompendo a barreira dos 100 mil postos de trabalho abertos entre junho de 2009 e maio deste ano.
Ranking - Pelo ranking por municípios, Joinville, no Norte, foi a cidade que mais gerou emprego. Foram 8.807 vagas. O Brasil, em geral, também está bem. O saldo foi de 298.041 mil postos em maio, o melhor resultado para o mês. O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, acredita que junho registre um outro recorde. Entre os motivos, estão a Copa Mundo, a proximidade das eleições e a nova safra de grãos. O mercado de trabalho brasileiro deverá gerar cerca de 320 mil postos formais, prevê o ministro. Enquanto isso, a população de Laguna não segue o mesmo pensamento do ministro e, creditando essa acentuada queda no índice de empregos, à má administração do prefeito Célio Antonio. "Desde que o prefeito Célio Antônio assumiu a prefeitura o município de Laguna está crescendo como rabo de cavalo. Para baixo. Nunca tivemos um período tão ruim assim", bravejou o aposentado Guiomar Senhen Dutra, residente  na Praia do Mar Grosso.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!