Laguna: Cleosmar diz que administração de Everaldo na Câmara é atrapalhada

01/04/2011 16:59

 “Nunca vi uma administração mais atrapalhada na história da Câmara de Vereadores de Laguna”. Essa é a impressão e avaliação do vereador Cleosmar Fernandes sobre as ações que vem sendo promovido pelo vereador Everaldo dos Santos (PMDB) depois que conseguiu assumir a presidência da Câmara Municipal de Laguna. Cleosmar aponta uma série de irregularidades que vem sendo cometida pelo peemedebista e o ataca dizendo que, como funcionário da Casam, jamais colocou os pés no emprego vivendo basicamente encostado em gabinetes de deputados. Fernandes destaca que ele e os vereadores Tono Laureano e Nega já entraram com ação popular para impedir que os desmandos que vem sendo provocados pelo novo presidente daquela Casa Legislativa continuem. “Existem uma série de irregularidades que vem sendo cometidas por esse moleque. Primeiro que, assim que assumiu o poder admitiu dois funcionários efetivos e no mesmo dia baixou portaria concedendo gratificação de 30% o que é ilegal. Como a criação de duas vagas para técnico legislativo está sendo questionado judicialmente ele não poderia ter admitido os dois e ainda, beneficiando pessoal dele, o que mostra um claro crime de prevaricação. Ele colocou a mulher do advogado dele, o Fábio Kfouri e o irmão de sua chefe de gabinete Maria Inês Uliano. Isso é um absurdo, é um afronto”, enfatiza. Cleosmar Fernandes diz que Everaldo dos Santos é um ditador e está fazendo terrorismo dentro da Câmara. “Os funcionários recebem seus salários normalmente no setor financeiro da Casa. Mas quando ele assumiu, fez questão de entregar o cheque para cada um em seu gabinete mostrando para todos que ele é o chefe agora e que é o patrão da casa”. ressalta. O vereador ainda questiona as admissões de 17 funcionários e demissões de 14 servidores. “Não vamos ser coniventes com os desmandos do Everaldo. Ele está pagando as rádios locais para que não falem mal dele e de seus atos inescrupulosos. Só a rádio Vitória, que é comunitária e não tem muita abrangência que diz as verdades e que ele não conseguiu comprar. É uma ditadura imposta pela sua crítica administração”. 

Ar condicionados - Sobre a questão da devolução dos aparelhos de ar condicionados adquiridos enquanto a vereadora Jussalva da Silva Matos era a presidente, Cleosmar Fernandes diz se tratar de revanchismo. “Não houve superfaturamento e sim apenas uma diferença de R$ 800,00. Em Laguna, ninguém quer vender mais para a Câmara enquanto o Everaldo for presidente. A Casa não tem mais crédito. Ele chegou a ir na empresa de minhas irmãs para adquirir e me perguntaram se podiam confiar. Não, depois ele não iria pagar”, disse. Fernandes contou que a empresa não recebeu em devolução os aparelhos e sim foram buscar os equipamentos porque Everaldo disse que não ia pagar. “Está tudo fotografado. Isso é austeridade?”, questiona.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!