Novos horizontes para o meio ambiente da região

03/12/2010 19:16

 O crescimento desordenado e poluição ambiental contribuíram para o surgimento de um novo pensamento: desenvolvimento sustentável. A população e as empresas da região sul de Santa Catarina, mais especificamente Tubarão e Capivari de Baixo, já perceberam que apenas usufruir predatoriamente dos bens naturais só faz piorar a qualidade de vida dos habitantes. Para tanto, há pouco tempo nessa região, universidades, cursos técnicos e o próprio governo resolveram investir na formação de cidadãos conscientes e querem mudar essa realidade. Fora que a necessidade do mercado em relação à área ambiental é crescente.

A partir dessa ideia, o governo do estado de Santa Catarina abriu há um ano o Curso Técnico em Meio Ambiente na Escola Dr. Otto Feuerschuette em Capivari de Baixo. O projeto inicialmente foi tímido, mas com o tempo e o incentivo de professores e coordenadores, o curso já alcança um nível bom para o mercado. 

Várias empresas e projetos já se relacionam ao curso, ministrando palestras, cursos, saídas de campo, etc. No último sábado (27/11), os futuros tecnólogos tiveram contato com os serviços prestados pela EPAGRI (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina). Com a iniciativa da professora Suelen da Cruz Geraldi (ministra  Hidrobiologia no curso) e a boa vontade do técnico da Epagri de Urussanga, Álvaro José Back, os alunos ajudaram a EPAGRI a realizar a medição de vazão de rio Tubarão. O climatologista Rafael Marques também participou da saída de campo, trazendo dados comparativos das últimas medições e explicando a chave de curva que poderá prever a velocidade de cheia do rio e a probabilidade de enchente.

O ponto escolhido foi a ponte Orlando Francalacci (ponte do quartel). O local é o mesmo onde está instalada uma estação fluviométrica da Agência Nacional de Águas (ANA) e é mantido ativo com o auxílio do Exército. A experiência foi extraordinária. Os alunos aprenderam sobre as técnicas e os equipamentos de última geração utilizados, como o Doppler Acústico (ADCP), uma espécie de ultrassom que mede perfil, velocidade e vazão do Rio. 

Na foto: Alunos do Técnico em Meio Ambiente da Escola Dr. Otto Feuerschuette, o técnico da EPAGRI Álvaro José Back e a professora Suelen

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!