Orleans: Primeira Dama é convocada pela Câmara e não convence vereadores

17/09/2010 18:22

 Convocada pelos vereadores para apresentar relatório dos investimentos de projetos aprovados pela Câmara, destinados à Assistência Social e Habitação, pasta que é titular, a primeira dama do município, Terezinha Furlan Redivo, não conseguiu convencer os edis na sessão da última segunda-feira (13). Os valores que faziam parte da proposição do Executivo e que foi liberado pelo Legislativo não foram totalmente aplicados, segundo os vereadores, e a falta de atenção aos que mais precisam foi cobrado durante o transcurso da reunião. Terezinha Redivo foi sabatinada pelos vereadores sobre a aplicação dos recursos que foram aprovados e que eram destinados às cestas básicas e também a reforma de casas. A primeira dama não soube explicar os investimentos e apenas relatou que uma casa foi entregue e outra estaria ainda sendo construída.

Outro assunto que foi destaque na sessão de segunda-feira (13) foi a questão da CPI da Saúde e a intromissão do Poder Judiciário na tentativa de impedir a divulgação do relatório pela Comissão antes da análise do Executivo. O vereador Mário Coan, relator da CPI, foi enfático em afirmar que o juiz da Comarca abriu precedentes para que Orleans fique na história pelo ato antidemocrático. "É uma afronta ao Poder Legislativo de nossa cidade, do Estado e do País. Nossa função aqui é legislar e fiscalizar as ações do Executivo e estamos sendo impedidos pela Justiça. Custei a acreditar quando, em viagem a Minas Gerais, fui procurado pela reportagem do Jornal A Crítica para falar sobre o assunto. É um absurdo, pois não estamos acusando ninguém. Ouvimos as pessoas envolvidas e a prefeitura não nos deu acesso aos documentos.", observou Coan.

O presidente da Comissão que investiga as supostas irregularidades na Secretaria da Saúde, onde existem denúncias de que foram utilizadas, inclusive notas frias, em prestação de contas, Osvaldo Cruzetta, o "Vá", disse que conversou com o juiz da Comarca e que o assunto já foi acertado. “Podemos divulgar o relatório da CPI, mas o Executivo terá espaço para apresentar sua defesa”, ponderou.

Primeira dama do município, Terezinha Furlan Redivo não conseguiu convencer os vereadores

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!