Orleans: Promotor continua investigando denúncias sobre supostas notas frias na Secretaria de Saúde. Caso deve ter auditoria do MP de Florianópolis nos próximos dias

04/06/2010 19:48

O promotor de Justiça da Comarca de Orleans, Samuel Dal Farra informou, com exclusividade ao Jornal A Crítica, nesta semana, que continuam as investigações sobre as denúncias formuladas ao Ministério Público pela presidente do Legislativo, Berenice Terezinha Bernardo Durante e outros vereadores, sobre supostas irregularidades da Secretaria Municipal de Saúde. Entre as denúncias constam a prática de notas frias que comprovariam compra de equipamentos e medicamentos que não foram realizadas e envolvem o prefeito Jacinto Redivo, o “Tinto”, o vice, Lussa Librelato e o médico Arcângelo Librelato. O representante do Ministério Público em Orleans disse que continua fazendo diligências e oitiva de envolvidos no caso, inclusive de comerciantes e servidores. “A Câmara de Vereadores instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito com objeto idêntico ao processo que estamos analisando. Na nossa investigação já ouvimos mais de duas dezenas de pessoas, entre elas alguns fornecedores, mas não podermos adiantar nada para não atrapalhar a condução de nossas diligências”, observou Dal Farra. Ele enfatizou que o trabalho vem apresentando progressos e que já conseguiu filtrar o que realmente se faz necessário para chegar ao fim da meada. Samuel Dal Farra destacou que não tem previsão para concluir os trabalhos devido à extensa gama de documentos que ainda devem ser analisados. “Talvez precisamos utilizar nosso setor de auditoria em Florianópolis para melhor avaliar as notas fiscais que são em grande número. Para tanto é necessário que um contador faça isso. O que podemos dizer é que as investigações estão evoluindo”, ressaltou.
Correção Ordinária – Dal Farra comentou ainda que nos próximos dias estará recebendo a visita do Corregedor Geral do Ministério Público, Paulo Ricardo da Silva que realizará correção ordinária junto à promotoria local. “É uma atividade rotineira no Ministério Público. É feita essa visita às unidades onde é feito levantamento dos processos e como estão seguindo as investigações internas. E isso, além de Orleans, deve acontecer também em outras cidades do Sul do estado como Lauro Müller, Braço do Norte, Armazém, entre outras”, acrescentou.

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!