Projeto que exclui Câmara de Vereadores e Judiciário da Comarca de Orleans do CMDCA é discutido em sessão do Legislativo

22/10/2010 19:03

 O projeto de Lei de origem do Executivo que substitui a Câmara de Vereadores como representante do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente pela Secretaria Municipal de Administração, e também exclui o Judiciário da entidade, foi pauta da última sessão realizada na noite da última segunda-feira (18). O vereador Mário Coan pediu explicações. O assunto foi justificado pelo líder do governo naquela Casa, Walter Orben.

O tucano Mário Coan solicitou à Mesa Diretora e a presidente, Berenice Bernardo Durante (Nice), para que fossem observados de perto os motivos da perda da cadeira dentro do CMDCA, o que também estaria ocorrendo com o Poder Judiciário, uma vez que o prefeito Jacinto Redivo, o “Tinto”, encaminhou projeto para aquela Casa, alterando a Lei que determina a composição. O líder do governo, Walter Orben, justificou a ação do executivo como sugestão do próprio Juiz da Comarca, para melhor adequação da atividade do órgão. Embora não satisfeito com as explicações de Orben, o vereador do PSDB também pediu informações sobre a questão da devolução das notas fiscais, já que o prefeito, em matéria na imprensa da última semana, disse que essa determinação foi ocasionada pelo plano de transparência que está sendo efetivado na administração. “Sou presidente da Comissão de Finanças e Orçamento desta Casa e é necessário que tenhamos informações sobre essa situação e também da realidade financeira da prefeitura”, cobrou. Por outro lado, o vereador Osvaldo Cruzeta, o “Vá”, pediu explicações ao Executivo sobre a disponibilização dos recursos que seriam destinados às entidades e que já foram aprovados, através de indicação por parte do Legislativo. “A Câmara aprovou as indicações e os recursos ainda não foram repassados. Já estamos no final do ano e precisamos ouvir do prefeito se vão ou não repassar esses recursos. Proponho uma reunião com o prefeito”, sugeriu Vá. O vereador Pedro Orben, aparteando, disse que não seria o caminho reunir-se com o prefeito, pois, por duas vezes, ele foi ao rádio e adiantou que os recursos não seriam repassados. Mesmo assim, o vereador progressista insistiu no encontro dos vereadores com o Chefe do executivo.

Vereador Vá quer reunião com o prefeito Tinto sobre os recursos que não estão sendo repassados para entidades

 Vereador Pedro Orben acha reunião desnecessária, pois o prefeito disse duas vezes no rádio que os recursos não seriam repassados

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!