Segurança: Periferia de Tubarão pede socorro

20/08/2010 17:32

 A manifestação de um policial militar na coluna do blog do jornalista Matheus Madeira, onde critica a atuação da corporação, assegurando que segurança é piada e que o que a corporação divulga é tudo mentira, leva a população tubaronense a fazer uma séria reflexão. Muitos dos segmentos organizados e inúmeras comunidades não tem deixado de elogiar a atuação das polícias Civil e Militar que, mesmo com dificuldades, vem trabalhando em prol do cidadão tubaronense. Também a Guarda Municipal, por vezes criticada e questionada vem procurando agir em defesa da comunidade. Mas, todas essas situações remetem a segurança para o centro da cidade e existem manifestações das comunidades periféricas, especialmente as mais afastadas, que se sentem acuadas e clamam por mais atenção da Segurança Pública. No bairro Bom Pastor, um empresário teve seu estabelecimento arrombado e com muito esforço conseguiu recuperar parte do que lhe fora roubado.  A mesma sorte não teve uma escola onde os larápios levaram os computadores, equipamentos que foram adquiridos graças ao esforço e resultado de Festa Junina, organizada pelos pais, professores e alunos daquele estabelecimento de ensino. Na verdade, a periferia de Tubarão pede socorro. Até mesmo o maior bairro da cidade, Oficinas, não conta com Posto policial e a ausência de policiais e viaturas é constante. Quando aparecem, segundo a leitora Maria da Graça Nunes Leal, “é próximo às igrejas e escolas e depois vão embora”. Por outro lado, há de se reconhecer o intenso trabalho da força tarefa dos policiais civis locais, comandados pelo delegado regional Renato Poeta que, mesmo com pouco efetivo e baixos investimentos, se esforça para que a segurança chegue aos bairros mais distantes.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!